Começar a produzir conteúdo online pode ser algo assustador e, por vezes, intimidador. Afinal, como definir exatamente a melhor produção de conteúdo na advocacia para atrair clientes para seu escritório, bem como destacá-lo como autoridade na internet? Como iniciar a produção de conteúdo em seu escritório de advocacia? Quais conteúdos você deve incluir em sua estratégia?

Essas perguntas são muito frequentes e mesmo normais. O mundo virtual ainda é relativamente novo, especialmente para advogados e escritórios de advocacia, e saber como navegar na imensidão de opções e regras da internet requer um estudo à parte.

Pensando nisso, criamos esse guia para ajudar seu escritório de advocacia a definir quais conteúdos produzir, a frequência, como distribuí-los e mais. Continue conosco para aprender tudo sobre como produzir conteúdos ricos para seu escritório de advocacia no ambiente virtual!

Saiba para quem será feita a produção de conteúdo na advocacia

No Marketing, trabalha-se com um conceito de Persona, que é a personificação semi-fictícia de seu cliente ideal. A persona de seu escritório de advocacia pode ser construída a partir de dados de seus clientes já existentes. É com essa persona que seu conteúdo deve conversar: é ela que você quer atrair para seu escritório como um potencial cliente.

Então, é essencial você definir a persona antes de começar qualquer outro passo na estratégia de produção de conteúdo. Caso contrário, seu escritório estará escrevendo para todos, o que é o mesmo que escrever para ninguém.

Entenda o funil de marketing de seu escritório

A produção de conteúdo é, efetivamente, uma estratégia de marketing de longo prazo focada em atrair clientes até você sem precisar procurá-los de forma mais agressiva. Assim, você cria uma autoridade, divulga seus conhecimentos, ajuda quem precisa e cria no futuro cliente um desejo de trabalhar com você.

Para isso, é importante entender o conceito de funil de marketing, e definir um específico para seu escritório.

Definido o funil, é hora de mapear os tipos de conteúdos para cada etapa dele (topo, meio e fundo, ou atração, encantamento e conversão).

Aqui, uma dica: as pessoas não tem paciência para passar minutos lendo sobre uma empresa ou um negócio específico na internet, ao menos não sem antes conhecê-lo de alguma outra forma. Por isso, é interessante que os conteúdos de topo e meio de funil sejam proporcionalmente maiores – em quantidade – do que os de fundo de funil.

Pesquise as palavras-chave essenciais para seu escritório de advocacia

Realize uma busca de palavras-chave para entender quais são os conteúdos mais relevantes tendo em base sua persona e os serviços que seu escritório de advocacia oferece.

Damos um exemplo prático:

Suponha que um escritório de advocacia que atua majoritariamente na área rural resolva começar a produzir conteúdos online. Os clientes dele são produtores, fazendeiros, empresas agrícolas, e todos localizados geograficamente próximos. A partir disso, o escritório define uma persona, que trabalha em uma fazenda e já tem família.

O escritório atua na área cível. Nesse caso, faz pouco ou nenhum sentido produzir conteúdos sobre a diferença entre furto e roubo, ou sobre os direitos do candidato político, certo? Mesmo que o conteúdo faça sucesso, o cliente que seria atraído por ele não é alguém que o escritório vai poder atender.

Por outro lado, o escritório poderia trabalhar conteúdos sobre Usucapião, reforma agrária, aposentadoria rural, entre outros.

Fazem muito mais sentido para a persona e para os serviços que os advogados oferecem.

Aqui vão algumas sugestões de ferramentas que podem ajudar com a pesquisa de palavras-chave:

Com esses três passos, você só precisa planejar o que escrever e como escrever. Qual a mensagem você deseja passar com o conteúdo? Qual o objetivo? Onde ele será distribuído, em um site próprio de seu escritório de advocacia ou nas redes sociais?

A produção de conteúdo na advocacia é essencial para escritórios criando uma presença virtual. Siga esses passos simples e comece agora mesmo.

Gostou do conteúdo? Junte-se a mais de 100 advogados em nossa comunidade no Telegram e receba outros conteúdos como esse!