O marketing é essencial para todos os ramos profissionais, principalmente quando se deseja conquistar e fidelizar clientes. Nos segmentos do direito, não é diferente, por isso o marketing jurídico vem se tornando um grande aliado dos pequenos e grandes escritórios. 

O marketing jurídico é a ferramenta que possibilita o fortalecimento da imagem dos advogados e escritórios no ambiente digital, seja por meio das redes sociais, ou blogs, com estratégias pautadas para cada ambiente. 

Neste artigo, vamos trazer pontos essenciais para que você entenda como uma boa estratégia de marketing digital jurídico deve ser traçada, como os seguintes:

Quer saber mais sobre marketing para advogados? Veja já nosso vídeo com Vitor Peçanha, da Rock Content:

A OAB e a ética no marketing para advogados

De início, é importante determinarmos que tudo que envolve o mundo do direito. Inclusive, o marketing jurídico deve estar de acordo com o Código de Ética da OAB e nesse post falaremos sobre isso também. 

Apesar de parecer quase impossível de se fazer marketing jurídico dentro das regras da OAB, esta é uma realidade, pois as disposições do Código vedam apenas a realização de algumas formas de publicidades, conforme apresenta os artigos 28 a 34. Então, são classificadas como proibidas as realizações de anúncios jurídicos por meio de outdoors, programas de rádio e propagandas em ônibus, ou seja, é vedada a propaganda jurídica de forma direta.   

No episódio do podcast do Método Freelaw, a seguir, nós conversamos um pouco mais  sobre a relação do Código de Ética da OAB e as vendas na advocacia. Confira:

O que o marketing de conteúdo propõe de inovador?

Com os avanços da advocacia 4.0, a internet se tornou uma grande aliada dos advogados e escritórios. É indiscutível que a advocacia vem acompanhando as mudanças que a internet propõe, desse modo, até mesmo a maneira com que se faz negócios, foi alterada e está cada vez mais digital. 

A proposta inovadora do marketing jurídico é justamente a utilização, conforme e legal, de técnicas que expandem e alcançam novos clientes, permitindo a fidelização dos seus potenciais clientes.  

Jornada do cliente na internet

A internet é uma grande aliada para qualquer tipo de negócio. Dessa maneira, até mesmo durante o café da manhã, enquanto o seu cliente acessa suas redes sociais, você pode ser encontrado! Neste momento, ele pode estar buscando solucionar por meio do Google.

Assim, imagine que o post que o cliente encontra é referente a algo que o interessa, como a resposta de algo que tinha curiosidade. Por ser algo de seu interesse, e que ele percebe que tem uma credibilidade pela qualidade dos posts, ele segue seu perfil. É assim que o marketing jurídico funciona. 

Então, é imprescindível usar as dúvidas dos possíveis clientes, atreladas ao tempo delas na internet, ao seu favor. Sendo uma fonte que passa segurança e ao mesmo tempo, algo que interfere ou complementa a vivência daquele público alvo.  

O que é marketing jurídico?

Mas afinal, o que é o marketing jurídico? É a ferramenta que vai ajudar advogados e escritórios a fortalecerem sua imagem no meio digital, sem ferir o Código de Ética e Disciplina da OAB. 

O marketing jurídico é fruto de planejamento e principalmente, estratégia. Pois para captação de novos clientes, é necessário saber quais conteúdos ele costuma consumir, quais redes sociais são mais utilizadas e de qual maneira seu post poderá chamar a atenção dele. Assim, para que os resultados sejam significativos, as ações desenvolvidas e compartilhadas devem, acima de tudo, estarem alinhadas ao escritório, aos advogados e aos seus objetivos. 

Separamos para você um conteúdo exclusivo com uma seleção dos melhores cursos sobre marketing jurídico:

Estratégias de marketing para escritórios de advocacia captar clientes

Por muito tempo, o marketing “boca a boca” era a única alternativa para advogados e escritórios. Nesses casos, o problema é que, para que essa rede de clientes exista, é necessário tempo de serviço prestado, o que naturalmente, um advogado ou escritório que está no início de carreira não possui.

De maneira mais eficiente, o marketing jurídico vai conseguir direcionar o escritório para o público que, de fato, interessa-se pelo segmento, o que antecede a criação de uma rede de clientes e a fideliza. É importante mencionarmos que você e seu escritório precisam ser vistos, então, não deixe também de estar em congressos, palestras e eventos, isso te aproxima do seu cliente, o que te direciona para mais sucesso financeiro. 

Público-alvo

Agora que já te apresentamos o que é o marketing jurídico, seus benefícios e particularidades, vamos para a aplicação. O primeiro passo é descobrir quem é o seu cliente ideal, e para isso você precisa perceber: 

  1. Qual é a área de atuação mais forte em que seu escritório atua ou pretende atuar;
  2. Dados dos seus clientes (sobre aqueles “melhores e piores clientes” do seu escritório para mapear o perfil deles);
  3. O perfil dos prospects que não optaram pelo seu escritório;
  4. Os padrões nos dados obtidos e trace quais são as características dos seus melhores clientes.

A chave da publicidade na advocacia é o mapeamento do público que se deseja alcançar.  A “persona” é o alvo de toda a estratégia de marketing jurídico, é para ela que deve ser destinado todo o conteúdo, anúncio, ou divulgação que será realizada.

Definir especialidade do escritório de advocacia

O seu negócio precisa ter um foco delimitado, porque isso além de te ajudar na produção de conteúdo, entrega a seu público muito mais coesão, objetividade e especificidade, te ajudando a vender seu “produto” de forma muito mais direcionada. Para isso, é importante estabelecer qual região você atuará, para além de ficar mais próximo a seu cliente de forma online, ficar também de forma regional. 

Feito isto, cabe escolher qual plataforma será mais benéfica a seu ritmo de postagem e de interações. Com a ascensão das redes sociais e a conectividade de todas elas, é muito simples, pois por exemplo, um post no Instagram, poderá ser compartilhado de maneira simultânea no Facebook. Isso ocorre porque as duas redes são dos mesmo produtores, mesmo que com interações distintas. 

Pesquisar volume de buscas e analisar dados

Conhecendo seu cliente, você consegue criar um conteúdo muito mais direcionado, e conta com a maior probabilidade que ele venha a te acompanhar por mais tempo, podendo até permanecer no seu perfil.  

Desse modo, é interessante que você mapeie o volume de buscas que determinado público-alvo faz nas redes, analisando os dados e identificando qual é o melhor segmento para apostar e investir. 

Marketing de conteúdo para advogados

O conteúdo base do marketing jurídico é o conhecimento. O ato de compartilhar informações por meio de um layout bonito e com algo que interessa ao público determinado já vem sendo popularizado e amplamente utilizado por escritórios já consolidados. 

É preciso ser diferente do óbvio, investindo em conteúdos de qualidade, com temas interessantes, com um layout que seja de acordo com seu escritório, utilizando uma linguagem menos técnica e, até mesmo, mais “urbana”, sem tantos jargões e “juridiquês”. Lembre-se, o jurista é você, não o seu cliente. 

O que é inbound marketing?

O inbound marketing é um processo de prospecção ativa para abordar potenciais clientes que correspondem ao perfil de cliente ideal. E essa estratégia pode ser efetivada de várias formas distintas. Um exemplo é a abordagem de possíveis clientes via e-mail, LinkedIn ou telefone.

Então, o princípio por trás do inbound marketing é utilizar uma abordagem consultiva, ou seja, entender se realmente aquele potencial cliente tem o problema que o seu escritório se propõe a resolver, e, além disso, se existe um interesse dele em se tornar um cliente.

O que é SEO?

De forma direta, o  SEO (Search Engine Optimization) é a sigla para o algoritmo de buscas do Google. Esse algoritmo é importante para o inbound marketing, porque o Google é a ferramenta de pesquisa mais utilizada no mundo. 

O uso de palavras-chave é imprescindível, pois utilizando-as de forma correta, é possível que seu post fique em primeiro lugar quando alguém fizer uma pesquisa  sobre determinado assunto. Se quiser entender mais detalhes sobre o SEO, o curso gratuito de Produção de Conteúdo para Web da Rock Content pode ser um bom caminho!

Blog jurídico

Atrelado ao uso do Google de forma certeira, os blogs se tornam plataformas perfeitas para a produção de conteúdo para esse segmento. Pode ser utilizada como um espaço totalmente voltado a seu escritório, com a exposição das ações que você costuma participar, prêmios, suas redes sociais, sendo portanto, um portfólio. 

As redes sociais são reféns de algoritmos e os conteúdos ganham visibilidade instantânea que geralmente duram só 24h. Além disso, todos os dias são lançadas novas tendências de redes. O exemplo clássico disso é o espaço que o Orkut perdeu com a chegada do Facebook. Por fim, investir em um blog que é gerido pelo seu escritório é uma forma de garantir segurança para o seu trabalho de marketing jurídico e que ele não perca relevância.

Outbound marketing

O Outbound Marketing, ou “marketing tradicional”, tem como principal objetivo trazer clientes oferecendo serviços ou produtos. A ideia é ir atrás do cliente ativamente e não necessariamente gerar o interesse genuíno desse possível cliente na sua empresa, ou seja,  abordar potenciais clientes que correspondem ao perfil de cliente ideal, que é definido por um conjunto de parâmetros ligados às características do cliente que se adapta melhor à solução oferecida.

Indo direto ao ponto e de uma forma objetiva, outbound marketing é a estratégia de prospecção ativa e inbound, a prospecção passiva. Enquanto no inbound você cria mecanismos para atrair clientes em potencial, no outbound você identifica quem tem potencial para se tornar cliente e faz uma abordagem.

Mídias pagas

Por meio das redes sociais e do Google Analytics, é possível verificar os horários que sua página ou site tem mais acessos! Com base nisso, fica mais fácil definir os melhores horários para divulgar os conteúdos de marketing do escritório.

Em relação às mídias pagas, é importante mencionarmos que cada uma tem sua particularidade, nas redes sociais por exemplo, os posts são distribuídos de forma direta e direcionada ao público que você escolhe, mas para “ganhar” esses views. É necessário investir nos próprios programas de divulgação das plataformas. 

Como me relacionar com clientes jurídicos?

A chave do marketing é o relacionamento do seu cliente com você! E um bom relacionamento é a maneira mais eficaz de fidelizar clientes. Para que esse relacionamento se fidelize cada vez mais, é muito importante que você dedique tempo e pensamento estratégico para executar o marketing jurídico. 

E-mail marketing

Diferente do que parece, usar o e-mail como forma de marketing jurídico não deve ser uma experiência chata e massante para você e para o cliente. Pelo contrário, é possível usar essa ferramenta de maneira mais certeira e sem incomodar seu cliente a ponto dele querer se desvincular. Não é sobre quantidade, e sim sobre a qualidade do que você direciona a ele.  

Pelo e-mail é possível reforçar o relacionamento com clientes antigos e atrair novos, por meio de newsletters, por exemplo.

Redes sociais e relacionamento com público

Como já mencionamos aqui, as redes sociais são ferramentas para aproximação. Quando se trata de marketing, seja ele jurídico ou não, elas são uma maneira de você dizer: “estamos aqui e podemos te ajudar a resolver problemas que te afligem… e olha, estamos preparados; veja o que a gente sabe e faz!”

Criação de uma equipe de marketing para o escritório de advocacia

Para que não fique somente uma equipe que faz tudo e acaba se sobrecarregando, é interessante investir em uma equipe focada no marketing do escritório. 

Ter essa distinção e distribuição de tarefas é importante para que não fique um trabalho mal feito, pois aquele departamento focaliza apenas nesse âmbito e resolve as demandas que sejam necessárias. 

Estude sobre marketing para advogados

Como haverá êxito se você não sabe aplicar? Não sabe distinguir seus pontos relevantes, seu público alvo? A aplicação é importante, mas necessita do conhecimento prévio!

O conhecimento serve até para que não exista frustração, pois não é como se do dia para noite todos os resultados chegassem, isso não existe! O que existe é a busca pelo conhecimento, pela preparação e, por fim, pela aplicação.

Leia livros, procure casos de sucesso do marketing jurídico e se inspire. Recomendamos a leitura do livro “O guia definitivo do marketing jurídico” de Alexandre Motta, ele te ensina a como se desenvolver e fazer seu negócio dar certo. 

Freelaw e o suporte no marketing para advogados

Depois de tudo isso, resta claro, o marketing jurídico é uma ferramenta que pode ajudar a alavancar, fidelizar e credibilizar o advogado ou escritório que é adepto a ela. Lembrando que não existe nenhuma mágica que fará do seu negócio um sucesso do dia para a noite. O que existe mesmo é o conhecimento aplicado. 

Pensando em te ajudar, nós da Freelaw desenvolvemos um mapa de conteúdos gratuitos, baixe já o material e comece a aplicar o marketing jurídico! Receba-o em seu e-mail: 

Agora é com você: você já usa o marketing jurídico? Comente aqui embaixo para que a Freelaw possa te ajudar ainda mais!

Não se esqueça de mandar este artigo para seus colegas, advogados ou sócios-gerentes, é importante que eles também saibam sobre o assunto! Nós da Freelaw acreditamos na democratização do conhecimento, então sempre estamos atualizando nosso blog para você. 

Se sua pretensão é conquistar e fidelizar clientes utilizando a internet como meio principal, não deixe de ver o mapa que fizemos para você sobre o tema. Clique aqui e saiba mais!

Se você gostou deste artigo, provavelmente vai gostar desses outras artigos: