Direito e tecnologia é uma junção que possibilita advogados encontrarem clientes e atenderem demandas de qualquer lugar do Brasil, sem se deslocarem.

A relação entre direito e tecnologia é fruto da proposta de trabalho conjunto que surge com a advocacia 4.0 e a evolução das lawtechs e das legaltechs. Dessa forma, percebe-se que, mesmo sendo uma área tradicional, o direito vem sofrendo algumas mudanças que envolvem a tecnologia, como o uso de portais online para a visualização de processos. 

Porém, com essas diversas mudanças, entendemos perfeitamente que fica complicado para nós advogados estarmos sempre atualizados e por dentro de todas as novas tendências. Afinal, gerenciar um escritório, atuar em casos que demandam mais dedicação e cuidar de estratégias de marketing para nos destacarmos no mercado já demanda muito tempo.

Contudo, todas essas tarefas são facilitadas com a união de direito e tecnologia. Caso você tenha se reconhecido nisso tudo que dissemos até aqui, prossiga neste artigo! Vamos te ensinar a inovar na prática, discutindo os pontos a seguir:

Como a tecnologia impacta o mercado jurídico? 

Se pararmos para pensar na realidade educacional dos anos 2000, seria praticamente impossível o ensino remoto nas pequenas e grandes instituições de ensino. Atualmente, após a pandemia do Covid-19, essa se tornou a realidade para muitos.

Dessa mesma forma é o mundo jurídico: atualmente, a tecnologia impacta diretamente na maneira com que as pessoas se relacionam e consomem os serviços advocatícios. Se antes era impossível a contratação de advogados online, hoje, além de possível, é super indicado! 

Soluções de tecnologia que já são amplamente utilizadas no direito

Não precisamos ir muito além para encontrarmos a intersecção entre o direito e tecnologia. Como já frisamos por aqui, são peças que caminham juntas e devem continuar dessa forma. Sabemos que por ser uma área de demandas específicas, é necessário tecnologias específicas para suprir essas demandas.

A transformação digital do direito já faz parte da atualidade para os operadores advocatícios. Por não se tratar de uma realidade distante, trouxemos aqui um aparato de soluções que já usamos no nosso dia a dia, inseridos na discussão do episódio #70 do podcast Lawyer to Lawyer, sobre a transformação digital e a inovação na advocacia. Confira a conversa com o Erik Nybo a seguir: 

Direito e tecnologia nos processos eletrônicos

Processos físicos já fazem parte do passado! Milhares de folhas impressas, quais sejam: procurações, substabelecimentos, provas documentais, documentos das partes, isso tudo já não condiz mais com a realidade. É possível peticionar nos autos a partir de qualquer lugar do país.

Sem dúvidas, o processo eletrônico foi um grande avanço na aplicação de soluções tecnológicas para problemas jurídicos. 

Busca de informações e julgados online

Para uma boa petição, boa defesa ou até mesmo para celebrar um bom acordo é imprescindível possuir informações de qualidade. Existem bancos de dados que funcionam como soluções para automatizar essas buscas. 

É possível encontrarmos informações sobre contas bancárias das partes, ou ainda, julgados sobre casos semelhantes que possam ser usados pelo escritório com o intuito de obter uma determinação favorável. 

Leitura e notificação automática de publicações

Após a pandemia do Covid-19, ficou possível a opção da intimação da parte através do e-mail da parte ou do patrono da ação. Em sistemas como PJe, que é o Processo Judicial Eletrônico, é possível identificarmos os expedientes, que já marcam quando tal documento foi lido, o tempo para manifestação e ainda se o prazo está aberto ou não. 

Portanto, a leitura e a notificação dos processos podem ser lidos e analisados de forma mais simples. 

Atos jurídicos por videoconferência

Imagine uma audiência em que você está no conforto do seu escritório, em um ambiente calmo e já conhecido. Para além disso, não é necessário que pequenas reuniões com seu cliente ocorram presencialmente. Aqueles pequenos ajustes antes das audiências e dúvidas sobre pontos simples podem ser resolvidos de forma simples e rápida. 

Softwares jurídicos

Quando se trata de problemas gerenciais e administrativos, saiba sempre que a resposta são os softwares jurídicos. Eles auxiliam no desenvolvimento orgânico do escritório, pois automatizam aquelas atividades que são imprescindíveis, porém, muito repetitivas e que levam muito tempo.

Nós da Freelaw temos um artigo só sobre isso. Leia “Software para advogados: o guia completo (e imparcial)”.

Atendimento ao cliente com automação de contatos

Existem funções que são muito simples e que funcionam bem, pois te aproxima e fideliza seu cliente. Uma dessas opções é o atendimento ao cliente por meio do Whatsapp. A versão “business” do aplicativo permite que você deixe uma resposta automática para quem tentar entrar em contato com você. 

Essa resposta rápida e certeira, mesmo que avisando que você está ocupado e já entrou em contato, demonstra a preocupação com o bem estar e situação do seu cliente. 

Contratação de advogados online 

Trabalho do advogado online é uma realidade consolidada, sobretudo no cenário pós-pandemia. Mesmo com a necessidade de gerar confiança com seu cliente, se trata de uma profissão que permite que haja atendimento remoto. É necessário encararmos a fática, o futuro é online! 

Somos adeptos à teoria de que deve existir a contratação de advogados especializados sob demanda, porque afinal, nós da Freelaw somos pioneiros na criação desse modelo. 

Esse ramo abre precedente para citarmos as possibilidades com a advocacia online, especializada e sob demanda: 

  1. Freelancer jurídico: contrato de advogado para uma demanda específica; 
  2. Advogado correspondente: contrato de advogado para demandas menos complexas de serem executadas;
  3. Parceria entre advogados: cooperação entre escritórios de diversos ramos, formando tipo uma “galeria” de resolução de lides;
  4. Petições online: sabemos que uma petição bem feita custa tempo e essa é uma ótima forma de utilizá-lo a seu favor. 

Novas áreas do direito em razão do avanço da tecnologia

Com a digitalização do direito, novas áreas e adaptações surgiram. O direito digital vem ganhando força e relevância no mercado jurídico, desde aos ramos academicistas até os tribunais. Esse sistema de digitalização vem ganhando espaço desde 2014, com a Lei n° 12.965 do referido ano.

Se em 2014 o direito brasileiro já demonstrava sinais de vida para o direito digital, hoje temos sistemas mais complexos. No direito penal, por exemplo, as universidades já ensinam sobre os crimes contra a honra no cenário digital, praticados nas redes sociais. 

No Brasil, estamos caminhando para a abordagem de temas mais sensíveis e complexos no âmbito digital, desde propriedade intelectual, até crimes sexuais. Portanto, não se trata de algo concluído, mas sim, algo para se concluir. 

O que são lawtechs e legaltechs e como elas estão revolucionando o direito?

Parentes próximos das “fintechs” (Nubank, Inter, C6 Bank), as lawtechs ou legaltechs são empresas destinadas à resolução de problemas que o âmbito jurídico enfrenta. Elas são responsáveis por otimizar o trabalho no setor jurídico, seja para obtenção de dados, ou para protocolar petições, elas existem para ajudar!

De acordo com a AB2L, que é a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs, existem 12 principais categorias que essas empresas trabalham, quais sejam: 

  • automação e gestão de documentos; 
  • gestão de escritórios e de departamentos jurídicos; 
  • analytics e jurimetria;
  • resolução de conflitos;
  • conteúdo, educação e consultoria; 
  • extração e monitoramento de dados públicos;
  • redes de profissionais; 
  • taxtech.

Se você deseja entender uma a uma dessas funcionalidades abordadas, confira já nosso conteúdo sobre o tema. Clique aqui

A tecnologia substituirá o advogado?

Essa é uma possibilidade que nós não acreditamos ser possível. O que faz a ciência jurídica é a humanidade, logo, o direito é feito e gerado pelas pessoas, sem elas inexiste o direito. Entendemos a tecnologia e robotização como algo benéfico e auxiliar, pois faz o dia do advogado mais leve e sem tantas papeladas e burocracias.

Portanto, podemos ficar tranquilos, não é cenário de substituição, mas sim, de solução e auxílio! Mesmo considerando que a aplicação das leis devem ser feitas de maneira certa e geral, sabemos que um caso dificilmente será igual a outro, e é neste ponto que o advogado entra. Para entender as necessidades e angústias que somente aquele caso apresenta. 

O valor humano é pessoal e intransferível! Máquina alguma poderá substituir a essência humana frente a um caso que causa sensibilidade. 

Expectativas para o futuro da advocacia com o avanço da tecnologia 

No nosso episódio #71 do Lawyer to Lawyer, convidamos Giovani Ravagnani, especialista em Gestão de negócios pela USP, para falar um pouco sobre o futuro da advocacia. Ouça:

Muito se fala aqui na Freelaw sobre a necessidade do advogado exercer o empreendedorismo. É preciso um olhar empreendedor quanto a sua advocacia, afinal, seu escritório é seu negócio, portanto, está cada vez mais familiarizado com administração, finanças e gestão se torna cada vez mais essencial.

Não basta somente a advocacia. Com os avanços da tecnologia é necessário ter cada vez mais maestria para lidar com as demandas, sendo um advogado estratégico que sabe onde está e onde deseja alcançar. Assim, o mercado jurídico espera de você e do seu escritório inovação e perfeição ao aplicá-la. 

Conclusão: direito e tecnologia é uma união que dá certo

Entendemos que de fato, direito e tecnologia estão cada vez mais unidos. Para que você possa acompanhar essa parceria, é necessário desenvolver novas habilidades e fomentar a inovação necessária para o crescimento. Agora é a hora de anotar tudo o que aprendeu e analisar quais mudanças melhor se adequam a sua realidade. 

Confira o e-book que preparamos para você ficar sabendo de TUDO sobre tecnologia, inovação, e é claro, direito! 

Não esqueça de deixar aqui nos comentários sua opinião sobre a intersecção entre esses dois ramos que pareciam tão distantes a poucos anos. Não deixe de sempre nos acompanhar e compartilhar com seus amigos, acreditamos na democratização do conhecimento. 

Se você gostou do conteúdo de hoje, provavelmente vai gostar desses aqui também: