Pelo fato de responder por muitas demandas judiciais, o contencioso de massa precisa desenvolver uma forma de gestão diferenciada.

Por outro lado, especialmente advogados que prezam por uma advocacia mais personalizada, como os escritórios boutique, geralmente criticam o modelo da advocacia massificada, porque:

  • Escritórios de massa utilizam muitos modelos prontos e o cltr+c + cltr+v como principais aliados
  • E, em vários casos, a qualidade final do serviço pode ficar prejudicada

De fato, esse modelo de escritório possui problemas e desvantagens. Mas também muitas virtudes.

Quais as virtudes dos escritórios focados em contencioso de massa? Como funciona a gestão interna?

E o que escritórios boutique podem aprender?

Nesse texto, vamos abordar a forma de gestão dos escritórios de contencioso de massa e como eles podem contribuir para o aperfeiçoamento do mercado jurídico.

[rock-convert-pdf id=”77451″]

Os problemas e as vantagens do contencioso de massa

contencioso de massa

Gerenciar contencioso de massa, definitivamente, não é uma tarefa fácil.

Não basta somente gerenciar um grande volume de processos, é preciso pensar na equipe jurídica e administrativa, estagiários e ainda, manter um bom relacionamento com o cliente.

Nesse cenário, a ineficiência e a falta de coesão pode provocar resultados desastrosos. E, qualquer erro pode significar uma perda de prazo e um prejuízo de milhares ou milhões de reais.

Por isso, é preciso que os gestores implementem práticas de gestão avançadas como organização, comando, inovação, agilidade de raciocínio e amplo conhecimento nas causas gerenciadas.

Essa modalidade de trabalho é espelhada no sistema toyota de produção, com uma linha de produção muito bem definida, padronizada e desenhada para evitar o máximo de desperdícios.

Uma das vantagens dessa padronização, é a possibilidade de que um escritório consiga atender centenas de milhares de processos e mantenha um padrão de qualidade.

É claro que essa advocacia também possui os seus pontos negativos. Principalmente para os advogados mais jovens, pode ser desafiador trabalhar em um ambiente de trabalho tão rígido e repetitivo.

Além disso, devido à rigidez dos processos internos, pode ser difícil que as inovações surjam de forma orgânica.

Por fim, a margem de lucro desse tipo de advocacia, em muitos casos, é muito apertada, devido aos altos custos fixos e ao valor pago pelos clientes.

Mas, ainda assim, existem virtudes incontestáveis que qualquer tipo de escritório deveria se espelhar.

Dentre elas, destacamos:

Três virtudes do contencioso de massa

1. Os procedimentos internos são muito organizados

O contencioso de massa tende a ter processos internos mais organizados e uma estrutura de atendimento ao cliente melhor.

Geralmente, já há processos melhores definidos, como: quem será responsável pela triagem dos processos e inserção no sistema, quem é responsável por cada cliente ou área de conflito, etc.

Isso otimiza muito o trabalho, diminui as chances de erros e de falhas na comunicação.

Qualquer advogado, ainda que autônomo, deveria se preocupar com a definição clara dos processos.

Escrevemos um artigo completo sobre o tema, caso você queira se aprofundar: Controle de Processos e Controle de Prazos: tudo que você precisa saber!

2. O escritório entende que o cliente quer muito mais do que uma boa petição

contencioso de massa

Os escritórios de massa entendem que os clientes se preocupam mais com os números, resultados e a comunicação do que necessariamente com as minúcias de cada petição redigida.

Esse tipo de escritório tende a analisar melhor dados e resultados, em razão da cobrança dos grandes clientes por esse tipo de atitude. Isso, porque, nesse caso, o dinheiro e a diminuição de gastos com os processos pelos clientes são pontos centrais e que devem ser sempre observados.

Mesmo que haja erros, o escritório deve se certificar que economizou tempo e dinheiro para o cliente.

Para os escritórios pequenos ou que exercem uma advocacia mais personalizada, o aprendizado é:

Além de redigir petições excelentes, é preciso satisfazer as necessidades reais do cliente, sendo transparente, ético e utilizando uma comunicação clara.

Escrevemos dois artigos completos sobre o tema, caso você queira se aprofundar: Customer Success na advocacia: tudo que você precisa saber e Relação cliente e advogado: como criar uma nova experiência.

3. O escritório é uma empresa que toma decisões com base em dados

Os escritórios de contencioso de massa são empresas focadas em atingir resultados.

Toda a atuação é embasada em métricas, metas e critérios objetivos. E isso faz com que existam melhorias contínuas em todos os setores: desde o jurídico, ao setor de atendimento ao cliente, como ao setor comercial.

Os sócios dos escritórios dificilmente ainda exercem atividades jurídicas propriamente dita e despendem todo o seu tempo realizando a gestão do negócio e prospectando clientes.

Por isso, além da preocupação com as atividades jurídicas propriamente ditas, todo o escritório se preocupa com os números e em satisfazer os clientes da melhor forma possível.

Sem dúvidas, todos os advogados deveriam dominar os seus números e buscar realizar as atividades mais estratégicas do escritório.

Para isso, é essencial saber delegar tarefas e confiar no restante da equipe jurídica.

Conclusão

contencioso de massa

Conforme demonstrado ao longo desse artigo, o contencioso de massa possui virtudes que podem ser seguidas por outros modelos de escritório.

Isso, entretanto, não significa que todos os escritórios deveriam optar por seguir esse modelo. Afinal, isso depende dos objetivos pessoais e profissionais dos sócios de cada escritório.

Mas, se os advogados que prezam pela qualidade e personalização dos seus serviços utilizarem alguns dos princípios adotados pela advocacia de massa, certamente o escritório conseguirá crescer com mais consistência e os clientes ficarão mais satisfeitos.

Afinal, definir procedimentos de forma clara, tomar decisões com base em números e buscar satisfazer as reais necessidades dos clientes, sempre serão tendências do mercado.

Gostou do artigo? Deixe o seu comentário abaixo e compartilhe com os seus colegas advogados!