Como reduzir o seu custo fixo na advocacia em 2023

Já pensou em como reduzir o seu custo fixo na advocacia? Entender melhor sobre gestão jurídica te permite priorizar a aplicação do seu dinheiro. Veja detalhes neste texto!

Compartilhe

Colorful Modern Digital Marketing Banner Landscape 46.8 × 6 cm 1 <strong>Como reduzir o seu custo fixo na advocacia em 2023</strong>

Já pensou em como reduzir o seu custo fixo na advocacia? Entender melhor sobre gestão jurídica te permite priorizar a aplicação do seu dinheiro. Veja detalhes neste texto!

Para muitos advogados, a gestão jurídica ainda é um grande desafio. Isso porque ela também engloba fatores como a composição dos custos, das despesas, os investimentos e os recebimentos atrelados aos escritórios. Mas, o fato é que tudo isso é extremamente necessário para garantir uma operação saudável no seu dia a dia.

Dessa maneira, é muito importante que advogados empreendedores enxerguem as suas operações jurídicas como negócios. Desse modo, pode-se entender sobre como reduzir – ou até mesmo extinguir – os custos fixos na advocacia.

Contudo, nem todo advogado está habituado a termos financeiros; ou não sabe calcular os custos fixos do escritório, por exemplo. Portanto, este artigo trará um panorama para que este assunto não seja mais um tabu. Nesse sentido, você também verá dicas práticas sobre como iniciar uma mudança orçamentária hoje. Leia até o final!

Além aprender como reduzir o seu custo fixo na advocacia, baixe o nosso e-book Gestão Ágil para Advogados

Custo x despesa: o que é?

Custos são aqueles gastos sem os quais o seu escritório não funciona. Eles estão envolvidos nas atividades principais da empresa, de modo a ser possível entregar os serviços propostos aos clientes. Então, na advocacia, seriam custos aquele dinheiro destinado a pagar softwares, salários, contas e equipamentos.

Por outro lado, às despesas é destinada a verba para garantir a manutenção da empresa. Neste caso, esse dinheiro não é aquele que está diretamente relacionado à prestação do seu serviço. No seu escritório, seriam os gastos com pagamento de prestadores, comissões, compras de materiais de escritório e impostos, por exemplo.

Dentro destas definições, existem custos que são fixos. Vamos entender melhor! 

O que é o custo fixo do seu escritório de advocacia?

Custos fixos são valores que todos os escritórios de advocacia precisam pagar mensalmente para que suas operações aconteçam. Mais precisamente, são aqueles que, independente do número de clientes ou processos que você fizer, não vão ser alterados.

Por exemplo:

  • Aluguel do escritório;
  • Contas de energia, telefone, internet e água;
  • Ferramentas utilizadas no dia a dia, como equipamentos e softwares;
  • Pagamento dos salários dos profissionais que trabalham no escritório;
  • Pagamento de terceirizados.

Geralmente, sem esse tipo de custo, o escritório não funciona. Diferentemente de um investimento em uma reforma, por exemplo. Neste caso, trata-se de um custo variável, que não afetará a receita do escritório todos os meses.

Então, partindo do pressuposto de que todo mês o seu escritório precisa receber mais do que ele gasta, você sabe, ao certo, quanto é o mínimo de dinheiro preciso para a sobrevivência dele.

A partir disso, você pode criar estratégias para precificar melhor o seu serviço e não “pagar para trabalhar”. Ainda, de identificar custos altos que não fazem tanto sentido para o crescimento do seu negócio.

No episódio #163 do Lawyer to Lawyer, “Controle financeiro para o seu escritório de advocacia” você aprenderá um pouco mais sobre a classificação dos seus gastos. Clique aqui para ouvir!

Advogados que trabalham sozinhos e em casa têm custos fixos?

Após a pandemia de covid-19, as modalidades de atuação na advocacia foram ampliadas, de modo que muitos advogados atuam sozinhos, fazendo do lar o seu ambiente de trabalho. 

Dessa maneira, apesar de investirem em tecnologia e inovação no exercício direito, correm o risco de negligenciar os custos para atuarem. Isso, uma vez que podem pensar que tudo aquilo que entra de dinheiro é lucro, mascarando a realidade! Essa visão míope dos gastos somente é um reflexo de não contabilizar o dinheiro adequadamente.

Se você trabalha sozinho, não se esqueça de prestar atenção a gastos que possam estar misturados nos seus gastos pessoais – um erro muito comum. No caso do trabalho remoto, inclua custos do coworking, do transporte; já no do home office, faça uma proporção para calcular o custo de energia, água, condomínio e internet, por exemplo, que competem à sua atividade profissional.

Também pense: como seria se eu tivesse que gastar fora do home office? Qual seria o custo da minha contratação? Quanto custam as minhas férias? 

Logo, entender o impacto desses gastos é importante para definir o preço dos serviços que você presta – mesmo de dentro da sua casa. 

Como reduzir o seu custo fixo na advocacia: cálculo

Na faculdade de direito não se aprende a mexer em planilhas financeiras. Mas, se você tem um financeiro contratado, analisar os gastos e classificá-los é um bom início!

“Pago por este sistema aqui, mas não o uso todo mês.. Faz sentido continuar pagando?”.

De fato, quem trabalha com mais colaboradores consegue tangibilizar melhor os custos fixos. Sendo assim, é possível ter um panorama de quais profissionais, qual frente do escritório, por exemplo, demandam um gasto maior.

Portanto, o seu custo fixo será a soma de todas as cobranças mensais – ou anuais, divididas por 12 meses – que não tem valor variável de acordo com a produção. 

Outro ponto que pode entrar neste cálculo é a depreciação dos equipamentos da empresa, embutidos como um custo fixo mensal. Isso deve ser levado em conta uma vez que, de tempos em tempos, será necessária a substituição destes equipamentos por novos.

Porque é importante saber o custo da sua operação jurídica

Com os custos fixos calculados e discriminados, você vai conseguir calcular o custo da sua operação jurídica. E, a partir daí, encontrar pontos possíveis de economia e otimização e ainda se planejar melhor para o ano.

Além disso, com essa visão ampliada, você passará a enxergar quanto tempo os seus sócios e colaboradores se dedicam a atividades operacionais: elaboração de petições, fazendo audiências, “apagando incêndios”…

Supondo que seu escritório gasta 90% do tempo na operação, oportunidades de mudanças são perdidas, como no que toca ao planejamento estratégico. Essas atividades poderiam ser feitas em menos tempo? Elas são prioridades? Meus colaboradores estão no nível que meu escritório precisa? Temos que fazer novas admissões?

Por isso, calcule o tempo que você gasta em cada tarefa. Afinal, tempo é dinheiro! Isso especialmente para quem trabalha sozinho, com poucos gastos, no qual este é um dos bens mais preciosos. E não levar isso em conta faz com que você perca chances de crescimento.

6 dicas práticas sobre como reduzir o seu custo fixo na advocacia hoje

Após entender sobre o que significa custos fixos, é hora de colocar a mão na massa e, de fato, ver como reduzir o seu custo fixo na advocacia. Para isso, a Freelaw trouxe seis passos práticos que você pode começar agora a tirar do papel. Confira cada um deles com bastante atenção!

1. Preste atenção onde seu dinheiro está alocado

A partir dos cálculos que você fez, verifique onde exatamente o dinheiro está, ou seja, onde estão os maiores gastos. Então, veja se algum deles pode ser reduzido ou eliminado

Por exemplo: passar a trabalhar de forma remota ao invés de ter um espaço físico para o escritório. Essa estratégia tira custos mensais impactantes no orçamento do seu escritório.

Mas, você pode levantar o ponto de que algumas reuniões precisam ser feitas presencialmente. Para isso, vocês podem utilizar coworkings para reuniões apenas, agendando horários semanais ou mensais, com toda a equipe ou divididos por times, nestes espaços de trabalho.

2. Analise se as funções estão bem distribuídas

Existe algum advogado do seu escritório sendo subutilizado na sua área de atuação? É muito importante, nesse caso, redistribuir os processos e buscar alternativas para otimizar a atuação dele.

Ademais, alguma equipe que não seja jurídica que você mantém no escritório faz tanto sentido? Algo pode ser terceirizado? Reveja essas prioridades.

3. Encontre gastos “escondidos”

Existem gastos que passam despercebidos nos dias de pagamento, como aqueles que estão em cartões. Alguns exemplos são: custos com softwares e taxas bancárias que não são úteis para o escritório.

Uma alternativa é optar pelas instituições digitais que oferecem melhores condições de tarifas para as empresas.

4. Perceba quanto tempo é direcionado à estratégia

Quanto vale o seu tempo? Sempre vamos ressaltar que o trabalho jurídico não deve ser todo operacional. É muito importante separar momentos para planejamento e revisão da sua estratégia. Isso porque as tarefas estratégicas te posicionam no mercado, já que te levam a refletir: 

  • Onde o meu escritório está?
  • Onde queremos chegar?
  • O que precisamos fazer para isso?
  • Em quanto tempo?

Sendo assim, veja quais os custos podem ser diminuídos sem prejudicar sua disponibilidade operacional, de modo a realizar o estratégico da empresa.

Além deste artigo sobre como reduzir o seu custo fixo na advocacia, leia também “Planejamento de escritórios de advocacia: o guia completo!

5. Delegue petições com a Freelaw 

A Freelaw oferece uma facilidade aos escritórios de advocacia por meio da delegação de petições. Assim, seja em caso de sobrecarga de trabalho ou de que o seu escritório não atenda determinada área do direito, essa é uma opção prática, segura, eficiente e de alta qualidade.

Assim, na Freelaw, sua solicitação será atendida por um advogado com propriedade na área de atuação que você busca. Ademais, trata-se de uma forma de evitar contratações desnecessárias para o seu escritório.

Faça seu cadastro gratuito como contratante aqui! Mas, se você quer prestar serviços por meio da Freelaw, clique aqui!

6. Utilize ferramentas digitais 

Advogados que investem em tecnologia e inovação ganham tempo e economizam dinheiro. Portanto, busque ferramentas digitais que possam substituir soluções analógicas com um custo mais baixo. 

Por exemplo: documentos em nuvem, assinaturas digitais e gestão de processos.

Ainda, algumas funções repetitivas e padronizadas podem ser revertidas para a tecnologia. Como o atendimento via chat bot, que é uma maneira de segmentar as solicitações dos seus clientes e os direcionar. Isso acaba evitando que você precise sempre responder às mesmas perguntas, perdendo tempo com isso!

Está gostando de aprender como reduzir o seu custo fixo na advocacia? Leia também “Automação de documentos na advocacia: conceito, ferramentas e como começar

Conclusão: entenda os custos fixos do seu escritório de advocacia

De forma geral, entender melhor sobre a aplicação do seu dinheiro faz com que você possa aperfeiçoar o seu trabalho. Assim, saber como reduzir o seu custo fixo na advocacia que não fazem sentido, faz com que você ganhe tempo para pensar na estratégia e, até mesmo, possa alterar os preços dos seus serviços.

Vale destacar que o cliente de hoje está cada vez mais informado e inteligente. Portanto, ele quer serviços jurídicos baratos, rápidos e eficientes. Logo, o papel do advogado gestor é ter um conhecimento amplo de todas as áreas, além das jurídicas, que estão no ecossistema do seu escritório.

Nesse sentido, destacamos que na Freelaw, frequentemente, trazemos conteúdos focados na gestão de escritórios de advocacia. Para não perder nada, acompanhe a nossa newsletter, clicando aqui.

Este conteúdo sobre como reduzir o seu custo fixo na advocacia foi extraído de uma conversa produtiva entre os CEOs da Freelaw, Gabriel Magalhães e Júlia Resende, focada em advogados que querem se destacar no mercado. Então, ouça os episódios semanais do nosso podcast jurídico, o Lawyer to Lawyer!

Assista ao episódio completo sobre como reduzir o seu custo fixo na advocacia pelo YouTube ou pelo Spotify.

Inscreva-se em nosso Blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Artigos em destaque

Elabore o dobro de petições sem contratar mais advogados internos

Delegue todas as petições do seu escritório, avalie diferentes advogados e recontrate os profissionais da sua confiança de forma simples e rápida.

Acesse 9.000 advogados para o seu escritório para elaborar petições

Elimine a dor de cabeça causada pela falta de tempo na advocacia!

Delegue suas petições, avalie diferentes advogados e recontrate aqueles da sua confiança.

Fale com um de nossos consultores:

Fale com um Especialista

Obrigada!

Estamos enviando o material para seu email...

Experimente a assinatura freelaw e saia na frente da concorrência

Cadastre-se na plataforma gratuitamente e comece a delegar seus casos.

Você também pode chamar nosso time de vendas no whatsapp agora e receber uma oferta personalizada para seu negócio.

Converse com um dos Consultores da Freelaw para delegar petições