A utilização de uma assinatura digital de documentos jurídicos, como sabemos, já é uma realidade no mercado! Então, torna-se imprescindível que essa ferramenta passe a fazer parte do seu ambiente de trabalho, seja ele um escritório ou um departamento jurídico. 

A assinatura jurídica digital é um meio de certificar a autenticidade dos documentos e do conhecimento do advogado sobre eles. A utilização dessa ferramenta torna a etapa mais prática, rápida e mais segura, trazendo à tona os chamados “contratos inteligentes”, que são contratos digitais firmados através da tecnologia blockchain.

Por que trabalhar com assinatura digital de documentos jurídicos?

De início, é importante destacarmos que os documentos digitais são bastante comuns, não somente no universo jurídico, mas também na administração e na contabilidade, por exemplo. Atualmente, até mesmo os autos dos processos são encontrados de forma eletrônica.

Como dito no início deste artigo, a assinatura digital atesta a autenticidade e reconhecimento do advogado quanto ao documento. Esse processo ocorre via criptografia, que nada mais é que a codificação de dados e por ser uma ferramenta que utiliza uma numerologia específica, extremamente segura, dificultando que ocorra fraudes, por exemplo.

Por fim, por que trabalhar com assinatura digital de documentos jurídicos? O primeiro ponto se desdobra justamente no sonho da maioria dos escritórios e dos departamentos jurídicos: a redução da burocracia. 

Por se tratar da época do direito 4.0, a maioria dos documentos são enviados por e-mail, portanto, chegam para os advogados de maneira eletrônica. Então, ao invés de todo o processo de imprimir o documento, assiná-lo, digitalizá-lo e o encaminhar novamente, haverá apenas a fase do advogado aplicar nele a sua assinatura digital e o encaminhar. 

Sendo assim, já podemos listar alguns pontos que irão beneficiar seu escritório quando começar a fazer o uso das assinaturas digitais:

  • Produtividade, pois seu advogado terá mais tempo para executar outras tarefas. Sabemos que os escritórios e os departamentos jurídicos não possuem somente uma demanda, mas várias e tornar essas etapas mais rápidas é um fator importante;
  • Facilidade, pois é possível fazer o uso da assinatura digital para enviar documentos de qualquer lugar, a qualquer hora;
  • Segurança, não são raros os casos de assinaturas reais serem falsificadas, logo, com a assinatura digital, essa possibilidade é quase nula, justamente pelo uso da criptografia.

Existem desvantagens na assinatura digital de documentos jurídicos?

Sobre a assinatura digital de documentos jurídicos, não há o que se falar em desvantagens, mas sim em cuidados que devem ser tomados. Como em todas as esferas advocatícias, é necessária a prevenção, para que determinado auxílio não venha a se tornar um problema. Desse modo, listamos dois cuidados essenciais para quem aderir a esse modelo inovador:

  1. Crie senhas fortes para que ninguém, além de você, tenha a possibilidade de utilizar e aplicar a sua assinatura digital. Lembre-se, é a sua assinatura e o seu certificado, portanto, é um documento pessoal e não compartilhável;
  2. Não se esqueça que, diferente da assinatura real, a digital possui validade e, depois de expirada, não poderá mais ser usada para assinar os documentos. 

De maneira adversa aos contratos inteligentes, a assinatura digital de documentos jurídicos já possui validade e necessidade de seguir as regras previstas legalmente. Além disso, já é amplamente utilizada por escritórios, por advogados autônomos e por departamentos jurídicos no Brasil. 

Qual assinatura digital tem validade jurídica?

O primeiro passo para criar a assinatura digital é adquirir o certificado digital. As duas principais opções para advogados são feitas por meio do Jurídico da Serasa ou pelo Certificado jurídico OAB

Mas, afinal, de que se trata esse certificado e para que ele serve? Basicamente, possui a função de comprovar a sua identidade, o que traz mais segurança, pois impede que outra pessoa se passe por você. De maneira simplificada, podemos dizer que o certificado digital é o seu RG virtual, inclusive, somente pode ser expedido por órgãos competentes e reconhecidos pela ICP-Br.  

Após a Lei nº 14.063/2020, passaram a ter validade três assinaturas digitais. São elasa: 

  • A assinatura eletrônica simples

Esse modelo permite identificar a pessoa que assinou o documento, garantindo a autenticidade, associando certos dados a outros. Por não fazer o uso de criptografia para a autenticação, possui um nível baixo de segurança, mas é recomendado o uso nos processos de baixo risco. São aquelas assinaturas realizadas por token, por biometria e por confirmação via códigos enviados pelo e-mail ou pelo celular, nos quais a segurança jurídica somente é garantida se houver um acordo prévio entre as partes. 

  • A assinatura eletrônica avançada

Esta está associada às assinaturas de maneira unívoca, utilizando criptografia (o que possui mais segurança para quem a utiliza) aplicada ao documento. Possui um nível médio de segurança e é recomendada para processos com sigilo moderado, possuindo uma forte relação com os dados que são associados a ela, permitindo que se identifique qualquer alteração realizada de forma posterior. 

  • A assinatura eletrônica qualificada

Esses modelos possuem certificado validado pela ICP-Brasil e contam com alto nível de segurança. Seu uso é recomendado para processos externos, com alto grau de sigilo e proteção legal, de maneira adversa e a segurança desse modelo está regulamentada pela Lei nº 14.063/20.

Vale mencionar que todas possuem validade jurídica, porém com níveis de segurança diferentes. 

Quais são os requisitos jurídicos de validade de um documento assinado digitalmente?

No Brasil, a Medida Provisória 2.200-2 regulamenta a validade jurídica dos documentos que são assinados de forma digital. Além disso, a Medida Provisória nº 983, de 17 de junho de 2020, passou a ser a Lei 14.063 de setembro de 2020, que regulamenta a utilização de assinaturas eletrônicas nas ações que versassem sobre saúde e na comunicação entre os entes públicos. 

Dessa maneira, antes da lei mencionada, a assinatura eletrônica somente poderia ser validada por meio do certificado do ICP-Brasil. Após ela, as possibilidades ficam ampliadas, sendo válidas as três assinaturas já listadas aqui. Mesmo com essa abertura, é importante que o escritório ou o departamento jurídico preze pela segurança, fazendo o uso daquela que melhor se adeque ao propósito.  

Algum documento jurídico não aceita assinatura digital?

Os documentos eletrônicos já fazem parte do dia a dia dos advogados, então, nada mais justo que a assinatura digital também faça. É indicado que a assinatura digital seja utilizada em documentos nos autos dos processos judiciais, nos termos, acordos e contratos no geral, ou seja, ela é bastante versátil. 

A emissão dos certificados de autenticidade pelo ICP-Brasil substitui, inclusive, a necessidade do reconhecimento de firma. Assim, qualquer documento, contrato ou arquivo que seja assinado digitalmente e que siga os requisitos, será aceito como válido. 

Como a assinatura digital de documentos pode otimizar o tempo de trabalho no meu escritório?

Muito se fala sobre o direito e a tecnologia, e nós acrescentamos: direito + tecnologia = otimização do tempo e do trabalho. A assinatura digital facilita e deixa as etapas mais céleres, afinal, com o tempo ganho entre digitalizar documentos e os encaminhar, seus advogados poderão sanar outras demandas. 

Além disso, será muito mais fácil para quando seus advogados estiverem trabalhando de forma remota, pois, de qualquer lugar, a qualquer momento, o documento poderá ser assinado e encaminhado. Bem-vindo a um novo mundo, em que não é mais preciso passar horas assinando e digitalizando pilhas e mais pilhas de documentos!

7  ferramentas para assinatura digital de documentos jurídicos

Separamos sete ferramentas para a assinatura digital de documentos jurídicos para você. Confira:

  1. Zapsign 

Por meio de um cadastro simples com uso das redes sociais, o Zapsing aposta em proporcionar a seu cliente um ambiente amigável e limpo. Passa uma sensação de organização, pois permite a criação de pastas e subpastas, se assemelhando com a caixa de entrada do e-mail. 

  1. Autentique

O Autentique possibilita a assinatura digital de documentos diversos, graças ao API GraphQL. Possui personalização de e-mail e lembretes para demandas futuras. Além disso, permite adição de notas, como de vencimento de documentos, de prazo futuro e presente.

  1. Contraktor 

Contraktor é uma plataforma de gestão de contratos e assinaturas digitais voltada para clientes com grandes volumes de contratos. A plataforma oferece desde a criação até a assinatura e gestão do contrato. 

  1. Docusign  

Docusign é uma plataforma que possui diversos produtos, dentre eles o certificado digital ICP Brasil. Está em conformidade com a Medida Provisória 2200/2001 e, também, com o Código Civil Brasileiro dentre outras resoluções que regulam a matéria. 

  1. D4sign 

A D4sign é especializada em assinatura eletrônica. Está em conformidade com a Medida Provisória 2200/2001. É possível assinar documentos com ou sem o Certificado Digital ICP – Brasil. Vale mencionar que essa ferramenta tem aplicativo para celular, além de criar templates para que o cliente os preencha.  

  1. Clicksign 

A Clicksign, especializada em assinatura eletrônica, encontra-se em conformidade com a Medida Provisória 2200/2001. Oferece um plano gratuito e os demais planos são cotados em reais.

  1. Adobe Sign  

Por sua vez, o Adobe Sign é um dos produtos da Adobe, com plataforma especializada em gestão de assinaturas no mundo. Também está em conformidade com a Medida Provisória 2200/2001. 

Gostou do que preparamos para você hoje? Não se esqueça de deixar seu comentário aqui embaixo!

E, caso você esteja tendo problemas para cumprir seus prazos, nós criamos um mapa de conteúdos que vai te auxiliar a ter mais eficiência no seu dia a dia. Clique neste link e o receba em seu e-mail.

Não se esqueça de mandar esse conteúdo para seus amigos, lembre-se: conteúdo bom é aquele que é compartilhado.

Se você gostou do artigo de hoje, com certeza irá gostar da entrevista em vídeo abaixo do Lawyer to Lawyer, o nosso podcast, que preparamos especialmente para você, sobre esse assunto. Confira: