Você tem algum receio sobre a advocacia extrajudicial? Temos certeza que você já se sentiu frustrado com a demora processual, limitado com as possibilidades de atuação na advocacia e sem saber como empreender e alcançar os clientes nessa área.

Por isso, neste artigo, vamos te ajudar a encontrar saídas para  solução para todos esses problemas. Falaremos sobre:

  • Os significados e os benefícios da advocacia extrajudicial;
  • Ferramentas que podem te ajudar a ingressar na área;
  • Formas de empreender com a advocacia extrajudicial;
  • E a possibilidade da advocacia online. 

Então, se você tem interesse nestes tópicos, recomendamos que você fique até o final deste artigo, no qual você também saberá sobre:

O que é advocacia extrajudicial? 

A advocacia extrajudicial surge no direito brasileiro diante de uma perspectiva de desjudicialização. Trata-se da ideia de encaminhar para o Poder Judiciário somente as ações de extrema necessidade. Em resumo, cria-se de uma nova vertente do direito com uma maior abrangência para a área advocatícia. 

A advocacia extrajudicial é, então, uma modalidade que proporciona um bom retorno econômico, além de uma maior comodidade, já que os riscos de locomoção são, em grande parte, reduzidos. 

Assim, quando falamos em advocacia extrajudicial é impossível não pensar na possibilidade da advocacia online. Seguindo essa mesma lógica, essa ideia ganha ainda mais força com a competitividade do universo da advocacia e pelas circunstâncias da pandemia da Covid-19. 

Como atuar na advocacia extrajudicial?

Mas, você ainda pode se questionar sobre como se deve atuar na advocacia extrajudicial. 

A atuação na advocacia extrajudicial exige comprometimento e experiência jurídica. Assim, para a sua atuação, é necessário expandir horizontes e buscar ampliar o rol de serviços prestados.

Então, para aqueles que estão começando essa carreira, deve-se aceitar diariamente o desafio de dominar os assuntos que lhe forem apresentados para começar a atuar em determinada área. No episódio do Lawyer to Lawyer abaixo, o Gabriel Magalhães, CEO da Freelaw, entrevista Saulo Álvares sobre direito condominial e advocacia extrajudicial. Confira!

Quais são os principais desafios encontrados na área?

A advocacia é uma tarefa extremamente complexa e no âmbito extrajudicial não é diferente. Assim, pressupõe-se de início os próprios desafios da prática advocatícia moderna, ou seja, da advocacia 4.0. De forma resumida, temos o domínio das ferramentas tecnológicas, a capacidade de inovação, a adequação da prática jurídica e a prospecção de clientes. 

Partindo desses pressupostos, encontramos os desafios da própria área extrajudicial, na qual as possibilidades de aprendizagem nas universidades brasileiras sobre a prática extrajudicial ainda são escassas. Logo, é necessário, na maioria dos casos procurar por uma capacitação posterior, na área extrajudicial.

Contudo, isso não significa que não existem profissionais aptos para essas atividades, ou que a advocacia extrajudicial seja restrita a poucas áreas. 

Consultoria 

A consultoria jurídica é um serviço extrajudicial prestado pelos advogados com o objetivo de sanar dúvidas, de oferecer orientações e direcionamentos para os clientes, em questões referentes ao universo jurídico.

Justamente pela natureza desse mecanismo, ele surge como fundamental para garantir o cumprimento de ações de acordo com a legislação vigente. Ou seja, passa a fornecer para os clientes uma maior segurança jurídica e uma redução de riscos e de custos. 

Área Previdenciária 

Na área previdenciária é possível a atuação extrajudicial. Apesar do pleito da aposentadoria ser permitido sem a intervenção de um advogado, é recorrente a negação desse pedido pela realização de atos que impedem o prosseguimento do processo e muitas pessoas podem ficar sem saber quais procedimentos adotar.

Assim, acaba sendo mais benéfico a implementação dessa ação, com auxílio de um advogado, para melhor efetivação. 

Inventário, divórcio e usucapião extrajudicial 

Na área cível e imobiliária, a atuação pode ser ainda mais ampla, sendo possível a resolução de forma mais ágil de divórcios consensuais, de inventários e usucapião, conforme previsão legal. Dessa forma, pode-se trazer aspectos positivos para ambas as partes.

Parecer Jurídico

O parecer jurídico é um documento extrajudicial, no qual o advogado trabalha como um consultor jurídico. Assim, após o atendimento, ele fornece opiniões jurídicas com base nas mais diversas fontes do direito. 

Acordo Consensual 

O acordo consensual é uma ferramenta extrajudicial capaz de determinar, diante de um conflito, um acordo amistoso entre as partes. Essa ferramenta é extremamente benéfica para advogados e para clientes, por aumentar a celeridade processual, mas também por diminuir os custos processuais. 

Vantagens de se atuar na advocacia extrajudicial 

Dentre as vantagens de se atuar na advocacia extrajudicial, podemos destacar:

  • Diferencial profissional;
  • Flexibilidade de área de atuação profissional;
  • Maior agilidade na execução de negócios jurídicos;
  • Redução dos custos processuais, sendo um atrativo para a prospecção de clientes.

Como ganhar dinheiro nesta área do direito? 

Você pode pensar ainda em algumas indagações:

“A advocacia extrajudicial é rentável? Como posso ter um retorno da minha atuação?” 

Sim, por meio de uma gestão inteligente de seu trabalho ela pode ser rentável.

Para se obter sucesso nesse mercado, é necessário o conhecimento jurídico. No entanto, somente isso não é o suficiente. A atividade advocatícia é também um negócio. Sendo assim, é necessário realizar um planejamento prévio e eficaz, como o uso adequado das ferramentas extrajudiciais das lawtechs e das legaltechs

As lawtechs ou legaltechs são empresas de bases tecnológicas que desenvolvem soluções para otimizar as ações do setor jurídico, público ou privado.

Além disso, para ganhar dinheiro com a advocacia extrajudicial, é necessário uma maior visibilidade do seu trabalho e, por conseguinte, a aquisição de um maior número de clientes. Assim, é imprescindível o desenvolvimento de um bom marketing jurídico.

Como empreender na advocacia extrajudicial?

No cenário da advocacia extrajudicial, destacam- se os profissionais que pensam além. Com o universo jurídico cada vez mais competitivo, deve-se realizar um estudo mais profundo do mercado, principalmente em um mundo pós-pandemia da Covid-19. Nota-se, então, a necessidade de uma análise adequada do mercado jurídico e empreender é uma saída para aumentar a eficiência na advocacia.

Diante dessa situação, qual seria a estratégia para alcançar o maior número de clientes? Quais soluções podem ser trazidas nesse cenário? Estas perguntas foram respondidas nas entrevistas a seguir, com os advogados Rodrigo Padilha e Getúlio Santos:

Quais ferramentas e métodos são utilizados por advogados extrajudiciais? 

No cenário da advocacia extrajudicial, a utilização de algumas ferramentas e métodos são primordiais. Listamos abaixo, alguns deles, para te auxiliar:

  • Utilização adequada das ferramentas de tecnologia jurídica: existe um maior rendimento ao se utilizar de ferramentas que propiciem um bom funcionamento do seu trabalho, por exemplo, softwares, ferramentas de gestão, redes sociais, e blockchain.

O artigo “Como usar a tecnologia a seu favor na advocacia” pode te ajudar a compreender isso de uma maneira mais clara.

  • Advocacia online: torna a advocacia extrajudicial mais prática, sendo possível aumentar a eficiência e a qualidade dos serviços. E caso você possua alguma insegurança acerca da prestação dos serviços de advocacia online, a parceira jurídica é uma ótima solução.

A Freelaw é uma das pioneiras nessa área, por gerir esses serviços com as orientações necessárias e com a segurança para essa forma de contratação. No artigo “Petições online: uma tendência para cumprir prazos  com maior eficiência”, a Freelaw trabalha o tema com mais profundidade.

Dá para prospectar clientes na advocacia extrajudicial?

Um dos maiores desafios encontrados pelos profissionais da advocacia é captar clientes. E devido ao tradicionalismo do direito, no âmbito da advocacia extrajudicial, o cenário pode parecer ainda mais desfavorável.

Porém, essa situação pode ser facilmente contornada, com a utilização adequada das redes sociais na advocacia, por meio de uma estratégia de marketing jurídico bem construída. Esse primeiro passo pode parecer difícil, no entanto, não se sinta sozinho!

Para entender a fundo qual o perfil dos seus clientes e em quais canais digitais eles estão presentes, confira o material, produzido pela Freelaw, acerca da conquista de clientes na advocacia por meio da internet. 

Por meio desse material gratuito, a Freelaw de forma simplificada vai te auxiliar a construir uma estratégia de marketing na advocacia,  de forma ética, eficiente e moderna. Confira!