A Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) possui um papel fundamental para difundir a inovação e a tecnologia no direito.

Gostamos muito de dizer aqui na Freelaw que, caso essa iniciativa não existisse, provavelmente nós não existiríamos.

Assim como é o nosso caso, diversas outras empresas de tecnologia surgiram e estão crescendo com o apoio da AB2L.

Isso facilitou muito o aprendizado de profissionais como você, que estão conhecendo um novo mundo no Direito e começando a implementar inovação e tecnologia na advocacia.

  • O que é a AB2L?
  • Como a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs está revolucionando o setor jurídico brasileiro?

Fique até o final do nosso texto (que não é patrocinado) e descubra!

Como surgiu a AB2L e qual o seu papel no mercado?

AB2L - Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs

A AB2L iniciou suas atividades em 2017 e, desde então, vem revolucionando o sistema jurídico.

A associação, além de sistematizar o setor, possibilita e amplia o debate ao reunir os protagonistas do processo em torno dos seus principais interesses.

Os chamados ecossistemas jurídicos, são formados pelas Lawtechs e Legaltechs, escritórios de advocacia, departamentos jurídicos, prestadores de serviço e profissionais autônomos.

A AB2L também avalia a atuação e o dimensionamento da evolução tecnológica dessas empresas, compartilhando a visão e os desafios enfrentados por esse modelo de negócios.

Além disso, a associação promove aos seus membros uma sensibilização no entendimento dos órgãos protetivos e reguladores, como a OAB. Há ainda, o estabelecimento de ações conjuntas para vencer as dificuldades na implementação das lawtechs, aproximando seus associados e oferecendo um espaço para a troca de informação.

A importância da inovação e tecnologia para o ecossistema do direito

AB2L - Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs

(Dica da redação: você pode ter uma experiência mais completa ouvindo O que as empresas de tecnologia esperam dos escritórios de advocacia?”, uma conversa que tivemos com o Giovani Ravagnani, da buser. É só apertar o play ali em cima enquanto continua lendo!)

A busca por soluções inovadoras para o mercado jurídico é uma realidade. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs apontou que 95% dos escritórios de advocacia estão abertos a inovações para a solução dos seus problemas e 62% já buscam por esses serviços de tecnologia.

Segundo a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs em seu estudo Radar, existem registradas mais de 130 startups ligadas ao Direito e tecnologia. Essa variedade facilita a rotina dos escritórios jurídicos e de advogados, aumentando consideravelmente a produtividade.

Nesse sentido, evidencia uma necessidade em buscar e se apropriar dessas ferramentas tecnológicas com objetividade de se adequar às mudanças. Nesse contexto, a AB2L também pode aproximar as startups para estabelecer um clima favorável de discussão e geração de ideias

Evidencia-se assim que as Legaltechs estão delineando um novo cenário para o mercado jurídico e em plena aceleração. Essas empresas propõem novas formas de atuação aos profissionais de Direito. Além de sua contribuição na melhoria e gestão de serviços advocatícios, automatização de tribunais, entre outras demandas.

Quais as categorias de Lawtechs segundo a AB2L?

AB2L

Da inteligência artificial para consultar decisões e acórdãos a soluções para escritórios que buscam otimizar seus contratos, o que não faltam são soluções e ferramentas para facilitar a vida dos advogados.

Em sua última atualização, o radar das startups da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs – AB2L classificou as Lawtechs em treze grandes áreas de atuação:

  • Analytics e Jurimetria: são soluções voltadas para a coleta e para a análise de dados jurídicos e jurimetria. Auxiliam os advogados, por exemplo, a entenderem qual a tendência de julgamento de um determinado Tribunal, conforme os dados compilados de decisões anteriores. Uma das soluções na área é a Digesto.
  • Automação e Gestão de Documentos: são softwares de automação de documentos jurídicos e gestão de contratos e processos. Essas ferramentas objetivam reduzir o tempo gasto pelos advogados com preenchimento e revisão de documentos. Um exemplo de solução nessa categoria é a Netlex.
  • Compliance: são as soluções inseridas nos processos de Compliance das empresas, para garantir mais agilidade e precisão nas tarefas.
  • Conteúdo Jurídico, Educação e Consultoria: Portais de informação, legislação, notícias e empresas de consultoria que oferecem serviços que vai da segurança de informação até a assessoria tributária. Nessa categoria, figura a Future Law, que produz conteúdo para advogados e promove cursos e atividades focados na inovação.
  • Extração e monitoramento de dados públicos: São ferramentas de monitoramento e gestão de informações públicas, como andamentos processuais, legislações, publicações e documentos cartorários. Como exemplo, temos a UpLexis.
  • Gestão de Escritórios e Departamentos Jurídicos: Soluções de gestão de informações para escritórios e departamentos jurídicos, como organização e armazenamento de dados dos processos contribuindo no aumento da produtividade. A Preâmbulo é uma startup que atua nesse sentido.
  • IA – Setor Público: São as soluções de inteligência artificial para o setor público e tribunais, como por exemplo a Legal Labs.
  • Redes de Profissionais: Essas soluções são aquelas que promovem a conexão entre profissionais do Direito, que permitem a pessoas e empresas encontrarem advogados em todo o Brasil. Ou, também, permitem a conexão de profissionais do Direito, entre si, para execução de serviços jurídicos. Um dos exemplos nesse caso é a Freelaw.
  • Regtech: Soluções tecnológicas para resolver problemas provocados pelo excesso de regulamentação. Como a Legalbot.
  • Resolução de conflitos online: Startups especialistas à resolução online de conflitos por métodos alternativos ao processo judicial tradicional, como mediação, arbitragem e negociação de acordos. Possibilita que as partes sejam protagonistas da resolução do seu próprio conflito. Vale citar como exemplo a D’acordo.
  • Taxtech: São as soluções tecnológicas que visam facilitar a resolução das questões tributárias das empresas, como a Taxcel.
  • Civic Tech: Plataformas que melhoram o relacionamento entre pessoas e instituições, possibilitando maior participação das pessoas nas decisões estratégicas ou melhorando a prestação de serviços da instituição. O gove e o Fala Cidadão atuam nesse sentido
  • Real Estate Tech: Focada no mercado imobiliário e cartorário, utiliza ferramentas da tecnologia da informação por meio de plataformas especializadas. A QuintoAndar é uma startup que atua nesse sentido.

Quais iniciativas existem?

A AB2L não sistematiza somente o mercado: ela promove algumas ações com o intuito de fornecer as melhores práticas e difundir a necessidade e a sensibilização para a tecnologia e a inovação. Entre as iniciativas existentes, destacamos:

Realização de Demodays

Evento em que as Lawtechs apresentam suas soluções de serviços jurídicos para clientes em potencial. Assim, é realizado um mapeamento de desafios, análise dos principais desafios do escritório e seleção das soluções tecnológicas e inovadoras mais adequadas para resolvê-los. Além de promover o networking e overview com os maiores players do mercado.

Da mesma forma, também é desenvolvido o Legal Help Day, que é um evento de mentoria jurídica aos empreendedores de startup, sobre inovação, direito tributário, investimentos, contratos, dentre outros.

AB2L Universidades

Nessa iniciativa, são desenvolvidos painéis e atividades que englobam o universo de Direito e das novas tecnologias. A ideia é promover aos futuros profissionais que serão inseridos no mercado de trabalho, o entendimento das transformações que vêm ocorrendo no direito. Nesse sentido, são apoiados e organizados eventos em diversas faculdades pelo país, sobre temas atuais, como Customer Success na Advocacia, Legal Growth Hacking, Blockchain e Advocacia 4.0.

AB2L Techlabs

O Techlabs é um programa que está sendo desenvolvido pela AB2L Universidades em parceria com a Faculdade Nacional de Direito, chamado de FND – AB2L Tech Labs. É uma iniciativa inovadora que possibilita aos jovens estudantes o estudo da teórica e da prática no que há de mais novo no universo do Direito e das novas tecnologias. Assim, são promovidos cursos, eventos, produções acadêmicas e notícias.

AB2L Oportunidades

Por ser um ambiente em que todos estão interessados em conectar o universo jurídico com a realidade 4.0. A AB2L Oportunidades foi criada com a finalidade de conectar os associados aos profissionais em busca de oportunidades.

Grupos de Trabalho

Da mesma forma, os grupos de trabalho permitem a troca de conhecimento e networking entre os associados. Nesse sentido, são discutidos temas inovadores para a produção de vídeos, e-books, infográficos e outros materiais temáticos para o ecossistema jurídico.

AB2L Internacional

Algumas atividades em solo estrangeiro já foram desenvolvidas para que os associados tivessem a oportunidade de se antecipar às tendências e prepararem com o que há de mais atual no universo das Lawtechs. Assim, foram realizadas missões no Vale do Silício (2018) e também o fomento de eventos internacionais, como o Global Legal Hackathon, evento em que a Freelaw surgiu!

Como você pode fazer para se associar? E quais os benefícios?

Para se associar, a AB2L oferece diversas formas de ingresso, variando conforme o tipo de atividade que se desenvolve.

  • Autônomo: pessoas que queiram participar ativamente da comunidade.
  • Lawtechs / Legaltechs: com faturamento anual abaixo de 2 milhões
  • Lawtechs / Legaltechs: com faturamento anual acima de 2 milhões
  • Prestador de Serviço: consultorias, auditorias, escritórios contábeis, etc.
  • Escritórios de Advocacia: Escritórios focados em desenvolver suas atividades em sinergia com as inovações tecnológicas.
  • Escritórios Full Service: Escritórios que atuam em todas as categorias, com mais de 50 advogados e possua filial em, no mínimo, 02 estados brasileiros.
  • Empresa / Departamento Jurídico: Empresas ou departamentos jurídicos focados em desenvolver suas atividades em sinergia com as inovações tecnológicas.

Ao se associar, é possível ter acesso a todos as iniciativas e grupos descritos acima, organizar projetos em parceria com a AB2L, acesso ao aplicativo, publicar artigos e notícias, mentoria para Startups e Early Stage, entre outros benefícios.

Acha que você ou seu escritório pode ganhar se associando a AB2L? Veja as condições para se associar.

O que você acha sobre esse movimento? Deixe a sua opinião nos comentários!